Além do alimento

O sábado que não vou na Feirinha Orgânica de Canela, parece que não é sábado. Pense em um lugar onde existe um mundo à parte, pois é naquele pequeno espaço que muito acontece. A Feirinha Orgânica é um xodó, por ali as pessoas estão vivendo um momento muito diferente do dia a dia dos ditos “normais”. Estão em busca de uma vida mais orgânica em todos os sentidos. Ir à Feirinha Orgânica para mim é um momento onde a alma se conecta com outro mundo. Onde a moeda está mais para o amor do que para o dinheiro. (Foto: Rô Allves)
Por ali, fiz novos amigos, revi a vida e sigo trilhando novos passos, e juro, dando muitas risadas…
A feirinha, como é carinhosamente chamada, acontece desde 2013 no Centro de Feiras. A iniciativa é de produtores agroecológicos da região, participantes da Rede Ecovida de Agroecologia, certificados pela mesma e pelo Ministério da Agricultura.
Toda a produção orgânica é certificada e no espaço convivem também produtores da agricultura familiar, ainda convencionais, mas em busca da transformação das suas propriedades.
O movimento começou lentamente por alguns feirantes e aos poucos várias pessoas adeririam.
Ir na feira orgânica não é apenas para comprar e sim para experienciar um estilo de vida. Em um primeiro momento parece que é uma galera vivendo em outro planeta, e sim é em outro planeta, mas é um planeta lindo demais. Tem algo mais amoroso do que ter alguém que cuida da tua alimentação, o sustentáculo da vida como um todo? Não, não tem! Dias de frio, de sol, de chuva e de calor, estão lá no campo produzindo para que possamos ter mais saúde e uma qualidade de vida melhor. Não, não tem, preço, só tem valor. Que trabalho lindo.
Por ali, conheci a Helô e toda a sua família, em seu espaço vendem de tudo um pouco, feijão, arroz, aveia, sucos, verduras, frutas, café, açúcar e ovos. Sim, e ovos orgânicos! Ou chega-se quase de madrugada ou fica sem. É uma verdadeira disputa para conseguir uma dúzia de ovos, mas sinceramente são verdadeiras “joias” da gastronomia.
Produtos especiais ainda não orgânicos do Iran Sartori (temperos, conservas e especiarias) , Rodrigo Mafra (ghee), Gabriel Campos (cogumelos), Carlito e Nelsinho (pães), tem os queijos do Wanderlei
A Vik e a Regina Sbardelini com os produtos de beleza e maquiagens orgânicas, que não foram testados nos animais. Um luxo…

Vinil e livros? Sim tem também, e o Glauco é o responsável por levar a cultura para este espaço, que é pequeno mas grandioso no seu objetivo. Ah! E o vinil toca com energia solar, com as placas solares do Fernando Weck.

Foto: Rô Allves

Arte e artesanato? Sim muita arte e artesanato, Kira Luá, com suas mais diversas peças, a Heloiza Zuffo, que faz um trabalho maravilhoso de lã de ovelha, com pigmentos naturais. E não é só isso, parte do trabalho é desenvolvido por um grupo de mulheres em situação de vulnerabilidade social de São Francisco de Paula, tem o trabalho do Singa Dorje Lama que faz pinturas tibetanas. Bel Poraza, Neusa Hicker e o Carlos Otmann. E tem mais muito mais…

Foto: Rô Allves

Também neste mesmo espaço tem os produtos do Alziro, doces, verduras, e legumes prontinhos para levar para casa. É na lojinha que a Marta Paula gerencia.
Que tal uma linha de produtos de higiene pessoal, tudo a base de leite de ovelha, então o casal Daniela e Davi de São Francisco de Paula, desenvolveram uma linha inteira sem agrotóxicos e sem conservantes. Um trabalho belíssimo.
Ainda tem brechó e trabalhos em crochê.
Está é uma pequena descrição, mas o grande barato de ir à Feirinha são as mudanças que acontecem para quem está aberto a acolher novos olhares, e as transformações acontecem no dia a dia através dos reflexos que acontecem a partir daquele lugar.
Ter um estilo de vida saudável. Esta é a grande busca do homem nos dias atuais. Mesmo quem não consegue ir à luta tem este desejo e pretende um dia começar esta jornada.
Baseado em várias experiências, quero citar cinco atitudes que acredito que sejam fundamentais para quem quer mudar de hábitos.

Foto: Rô Allves

01 – Questione
Você já parou para pensar no que estão te oferecendo por aí? Será que uma vida repleta de consumo é realmente importante? Vai realmente te fazer feliz? Vai garantir a união da sua família? Quando te disserem que você tem que ter o último modelo de celular, comer fast food, viver na dependência de um carro, pare, por um minuto e questione esta pessoa: “por quê?” Os argumentos, você verá, são frágeis.
Além disso, pergunte a si mesmo: “por que preciso comer comida congelada?” “Por que não posso cozinhar para minha família?” “Por que eu compro produtos que eu nem sei do que são feitos e o que eles realmente fazem com o meu corpo?”

Foto: Rô Allves

02 – Mude seus desejos
Em uma época onde a acumulação é uma verdadeira febre, saiba que ao optar por uma vida saudável, seus hábitos de consumo invariavelmente mudam e você passa a ter novas possibilidades. Das pessoas que conhecemos, temos visto que, quando se passa a questionar a qualidade e não a quantidade, o desejo pelo consumo e o desejo de ostentar diminuem. E isso, que para muitos parece meio escandaloso, é, na verdade, muito libertador.

Foto: Rô Allves

03 – Não tenha medo de ir contra a maré
Para atingir seu objetivo é preciso que tenha bem claro: você está indo contra a maré. As pessoas vão achar estranho que você não come hambúrguer cheio de gordura, que não usa batom convencional, que não se enquadra nos velhos hábitos de consumo.
Mas é isso mesmo. Por mais maluco que seja, é você quem tem que mostrar para os outros a importância de sair da zona de conforto. Siga em frente. Você poderá contagiar várias pessoas nesse caminho.

Foto: Rô Allves

04 – Seja feliz da sua maneira
Apesar de querer mudar de vida, as pessoas nunca foram tão inseguras. Ninguém tem coragem de se assumir diferente do padrão. Todos querem se encaixar desesperadamente em uma caixa onde não há espaço suficiente.
Por isso, é preciso que você seja autêntico e siga o seu caminho. Nada é mais ousado nos dias de hoje do que ser feliz da própria maneira.

Foto: Rô Allves

05 – Invista em você
Esteja certo que sempre haverá alguém para dizer que tem um tio que sempre comeu mal, bebeu e fumou e morreu idoso. Sim, é verdade que isto acontece, mas a sua busca não é por longevidade, é por qualidade de vida. Não importa aqui qual é a “linha de chegada”, o importante é que você possa desfrutar do caminho com o melhor que a vida pode lhe dar.
A dica que deixo aqui hoje para você meu leitor vale a pena visitar…

Foto: Rô Allves

Serviço:
Todos os sábados
Das 9h às 13h
Local: Rua Danton Corrêa da Silva, nº 400, Centro, Canela
Contato: (540 98429-0542
E-mail: heloizazuffo@gmail.com
https://www.facebook.com/feiraecologicaeculturaldecanelar

Notícias relacionadas



  1. Patricia Talhari
    jun 22, 2017 - 11:51 PM

    Gostaria de começar a receber as publicaçoes do site.
    Grata!

    Responder
    • Melhor do Sul
      jun 23, 2017 - 02:43 PM

      Olá, Patricia!

      Ficamos muito felizes com o seu contato! Vamos cadastrar seu e-mail para receber nossas Newsletters (terças e quintas-feiras). Nelas estão sempre as últimas atualizações do site, direcionando diretamente para ele.

      Siga nos acompanhando e não deixe de nos escrever.

      Um abraço!

      Responder

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Melhor do Sul - Copyrıght 2014. Todos os direitos reservados.