/Bento em Dança encanta mais uma vez

Bento em Dança encanta mais uma vez

Nem mesmo a chuva de granizo que caiu na noite de abertura do 21ª edição do Bento em Dança, ontem, (sexta-feira, 4) atrapalhou o inicio deste Festival que faz parte do calendário da dança no Brasil.

O primeiro grupo a subir no palco foi a Cia de John Gaucho que trouxe o espetáculo “A Vida em Seis por Oito” que tem o ciclo da vida como temática inspiradora e faz o intercâmbio de linguagens na fusão do balé folclórico sulino com a dança contemporânea. Com estilo próprio e transgressor, o trabalho também flerta com diferentes modalidades de dança como o flamenco e a dança percussiva. No palco, quatro coreógrafos/intérpretes são conduzidos pelas músicas inéditas executadas ao vivo em uma performance impregnada de energia, sensibilidade e impacto visual. O público aplaudiu de pé e John Gaucho agradeceu relembrando a época que dançou no Festival.

Na sequência a Cia. de Dança Eliane Fetzner de Curitiba subiu ao palco por duas vezes apresentando trechos da obra “Vocabulário da Alma”. As peças coreográficas foram inspiradas nas tribos africanas e nos cultos aos deuses, marcando a relação de força e sacrifício.

Depois do Jazz foi a vez do Ballet clássico reinar de forma única e absoluta. Os bailarinos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Karen Mesquita e Cícero Gomes apresentaram o Grand Pas de Deux do quarto e último ato do balé “Dom Quixote”, com coreografia de Marius Petipá e música de Ludwig Minkus. É uma peça adaptada do conto de Miguel de Cervantes que tomou forma de dança clássica. Renomados bailarinos já executaram esta obra e sempre é um desafio técnico e artístico para quem está no palco.

Finalizando o evento a companhia de Eliane Fetzner que vem se destacando com premiações em diversos festivais de Dança do Brasil e exterior retornou ao palco, apresentando mais um número artístico que encantou as centenas de pessoas presentes ao evento.

Já no Domingo, o destaque foi para as batalhas de hip hop all style e breaking. Participaram da competição na categoria Trio All Style 18 participantes e no estilo Breaking foram 16 pessoas que vieram de vários lugares do Rio Grande do Sul, São Paulo e do Chile.

Dois jurados de São Paulo vieram especialmente para escolher os melhores: Viven Miwa Kozuma e Ralph William, que se juntaram à Mairon Sagaz, de Caxias do Sul e Pedrinho da Footwork Squad e Kikuti daElemento B, de Bento Gonçalves, foram os responsáveis por escolher os melhores.

A organização do Bento em Dança ofereceu R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) em premiação para os melhores nas duas categorias. No Breaking o vencedor foi Fábio de Jesus, de Bento Gonçalves, e no trio All Style, foram Dinho, Dudu e Renan, da Cia Open Extreme de Santa Cruz do Sul. Rodrigo de Almeida (foto) foi o melhor dançarino de Hip Hop das “batalhas” (All-style e Breaking) desta edição do Bento em Dança 2013, e ganhou uma bolsa de intercâmbio para estudar em Boston, Estados Unidos . A Bolsa foi oferecida pela empresa BEX (Brazilian Exchange).

A bolsa oferecida pelos organizadores do Bento em Dança vai contemplar três semanas de curso de Inglês, o que significam 18 aulas semanais, sendo material didático e certificado inclusos. Além das aulas de inglês o vencedor terá acomodação em quarto duplo, com café da manhã e jantar durante a semana e café da manhã nos finais de semana. Outros itens contemplados são: translado ao aeroporto, aulas de hip hop nas instalações do estúdio de dança da faculdade e DVD de desempenho ao final do curso, além de atividades externas, passeios e excursão pela região sob supervisão integral dos conselheiros da escola. A bolsa não contempla passagem aérea, seguro viagem, taxas escolares, despesas com obtenção do visto, gastos extras locais e nem acompanhante.

Fotos: Solange Avelino