/BTL deve gerar R$16 milhões para o Brasil

BTL deve gerar R$16 milhões para o Brasil

image
(Foto: Divulgação)

Secretária de Turismo de Gramado  participa da BTL ( Feira Internacional de Lisboa, que encerra hoje. O Festival de Turismo também esteve participando ampliando a divulgação do evento e atraindo possíveis parceiros para o solo gramadense em novembro. O Mercado português  foi o quarto país europeu que mais enviou turistas para a Copa do Mundo. Em 2013, os portugueses ocuparam o sexto lugar entre os  turistas europeus que mais vieram ao Brasil.

A Secretária de Turismo de Gramado, Rosa Helena Volk, com o colega, Luiz Kraieski.  (Foto: Divulgação)

Os principais destinos brasileiros escolhidos pelos portugueses são relacionados ao segmento de Sol e Praia (60,3%), Cultura (20,6%), seguidos de Natureza, Ecoturismo ou Aventura (15,1%). Os turistas de lazer costumam ficar uma média de 19 noites no País e gastam uma média de U$ 67,38 por dia segundo dados do Ministério do Turismo. Com um total de 270 reuniões realizadas e a expectativa de negócios de R$ 16 milhões para os próximos doze meses, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) encerrou, no último domingo (dia 1 de março), sua participação durante a BTL (Feira Internacional de Turismo), ocorrida desde 25 de fevereiro em Lisboa, Portugal. A iniciativa inédita entre Embratur, organização da BTL e TAP Portugal resultou em uma ação exclusiva destinada a comercialização de produtos e serviços turísticos brasileiros na rodada de negócios da própria feira.

image
(Foto: Divulgação)

Kátia Bitencourt, chefe de gabinete da Embratur, destaca que a estratégia de apoio à comercialização adotada em Portugal durante a feira foi assertiva. “O resultado foi tão positivo que a intenção é repetir esse modelo de participação nos próximos anos. O programa de hosted buyers teve um impacto grande no número de negócios fechados pelo receptivo brasileiro.” Bruno Reis, coordenador de mercados europeus da Embratur, acredita que novas plantaformas de negócios são importantes para fortalecer a inserção de novos produtos do Brasil no mercado. “Além do já consolidado segmento Sol e Praia aqui em Portugal, houve uma demanda forte do segmento MICE, buscando apoio em encontros, incentivos, conferências e feiras. A rodada foi realizada com grande êxito e todos os participantes ficaram satisfeitos.”