/Colosseo participa do 8° Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado

Colosseo participa do 8° Festival de Cultura e Gastronomia de Gramado

Gramado celebra a realização da 8° edição do Festival de Cultura e Gastronomia, que acontece nos dias 6 a 9 e de 12 a 16 de outubro. Além da Rua Coberta, os 14 restaurantes que farão parte do evento, serão divididos entre a Rua Pedro Benetti, ao lado da Igreja São Pedro. O Colosseo, mais uma vez, adere ao evento e estará na Rua Coberta durante os dias do Festival servindo “Arroz de Camarão” (camarão flambado com whisky acrescido do arroz, queijo e temperos verdes), a um investimento de R$ 30,00, dias 6, 7, 8, 14 e 15 das 12h às 22h, e dias 9, 12, 13 e 16 das 12h às 21h. (Foto: Entrecot ao Poivre  – Tour Gastronomico Colosseo/ Divulgação)

O restaurante também receberá um dos Festins do evento. Será no dia 8 de outubro, a partir das 20h, servindo como entrada blinis de tapioca com surubim defumado, 1° prato nhoque de mandioquinha recheado com brie e mel servido com molho de sálvia, 2° prato carre de leitoa com purê de pupunha e farofa de limão e sobremesa fondue de capim santo com gomos de abacaxi. Todas estas delícias serão preparadas pela Chef Morena Leite e harmonizadas com os vinhos da renomada Casa Valduga. Os ingressos para o jantar harmonizado custam R$ 220,00 por pessoa e podem ser adquiridos pelo telefone (54) 3286-5118, na Abrasel Hortênsias (Borges de Medeiros, nº 4111 – Expogramado) ou direto no restaurante pelo fone (54) 3286-7259.
De 6 a 16 de outubro, sem intervalo, o Colosseo também participará do Tour Gastronômico, que servirá Entrecot ao Poivre (entrecot grelhado ao molho de pimenta rosa e preta acompanhado de purê de batata com moranga), a um investimento de R$ 37,00 por pessoa. Os horários variam: de segunda à quinta das 18h às 00h, e de sexta a domingo das 12h às 15h e das 18h às 00h. O investimento é de R$ 37,00 por pessoa.

Saiba mais sobre a Chef Morena Leite:

Aos 35 anos e com 15 de carreira, aliando técnica, paixão e talento, Morena Leite é hoje um dos maiores nomes da gastronomia brasileira. Criada em Trancoso, a chef cresceu em meio a panelas, temperos e ingredientes naturais na pousada da família, comandada por Sandra Marques e Fernando Leite, no litoral baiano, em contato com hóspedes de várias nacionalidades. Na adolescência, foi estudar em Cambridge, na Inglaterra, onde morou com uma francesa, uma cambojana budista, uma turca muçulmana e uma russa judia. Foi aí que viu, na gastronomia, uma identidade, o seu passaporte cultural. Resolveu aperfeiçoar a paixão pela culinária e se formou como Chef de Cozinha e Confeitaria na renomada Le Cordon Bleu, em Paris. Recém-formada, assumiu, em 1999, o desafio de comandar a cozinha do Capim Santo, então ainda no bairro Vila Madalena, em São Paulo. O sucesso foi imediato e o restaurante ganhou novo endereço nos Jardins. No menu, sua marca registrada: cozinha saudável, ingredientes e temperos brasileiros e técnicas francesas (quente com frio, crocante com creme, sabor com estética). Em 2001, em matéria de capa da revista Veja São Paulo, é apontada como a grande chef de sua geração. Passa a participar de festivais de cozinha pelo mundo afora representando o Brasil: na Alemanha, Chile, Colômbia, Emirados Árabes Unidos, EUA, França, Portugal, Uruguai, dentre outros. Inquieta, a chef comanda hoje o Grupo Capim Santo, composto por uma equipe de 250 funcionários espalhados pelas duas unidades do Capim Santo, em São Paulo e em Trancoso (BA), três unidades do restaurante Santinho, no Instituto Tomie Ohtake, em Pinheiros, no Museu da Casa Brasileira, no Jardim Europa, e no Theatro Municipal de São Paulo, no centro da cidade, além de comandar a escola de gastronomia Sabores e Saberes, o Instituto Capim Santo, que promove inclusão social por meio da gastronomia, uma empresa de eventos e ainda é autora de livros premiados.

Foto: Chef Morena Leite. Crédito: Gisele Franca/ Divulgação

Já lançou cinco: “Brasil – Ritmos e Receitas” (Ed. Boccato, 2005), publicado originalmente em francês e que ganhou o prêmio de melhor livro de culinária do mundo no quesito inovação, na Suécia; “Capim Santo – Receitas para Receber Amigos” (Ed. Boccato, 2011); “Doce Brasil Bem Bolado” (Ed. Boccato e Gaia, 2012), em parceria com a confeiteira Otávia Sommavilla; “Mistura Morena – Cozinha Tropical Brasileira” (Ed. Senac, 2014) e “Art in the Kitchen” (Ed. Boccato, 2015), em parceria com o artista plástico Romero Britto. Em 2011, o Capim Santo, sob o comando da chef, ganhou o prêmio de Melhor Cozinha Brasileira pela revista Go Where Gastronomia. Em 2014, a rede Santinho ganhou o prêmio Melhor Refeição em Bufê, segundo o júri do especial Comer & Beber 2014-2015, da Veja São Paulo.