/Copa vai atrair hóspedes?

Copa vai atrair hóspedes?

Fotos: Divulgação

Muitos hoteleiros estão frustrados com a Copa do Mundo. O motivo é um só. A expectativa das reservas oriundas do Mundial não está aparecendo nas reservas. A realidade é outra.

O Rio Grande do Sul tem atualmente 4.771 meios de hospedagem, sendo que destes 75% estão localizados em Porto Alegre, Região Metropolitana, e Serra Gaúcha. O presidente da ABIH, Abdon Barretto Filho, aponta que de fato os hoteleiros estão frustrados, pois, a empresa responsável pelas reservas de Hotéis pela Fifa, cancelou na casa de 30%. Houve hoteleiro que na hora gostou pensando em vender para particular, mas hoje se depara com outra realidade: a procura não veio. O que fazer? Abdon, diz que a primeira coisa que os hoteleiros precisam saber ou relembrar é que 50% das reservas na hotelaria gaúcha são feitas pelo próprio gaúcho, ele é quem sustenta a nossa hotelaria, então neste caso, precisa “desenvolver o marketing de relacionamento, encontrar novos canais e fazer promoções, assim pode se reverter o quadro.” Lembrando que nesta hora se percebe a importância da marca, da gestão, quem tem não vai sofrer, mas quem não tem vai sofrer com este impacto.

Abdon diz que “no caso de Porto Alegre, os messes de junho e julho teoricamente sempre foram meses fracos, mas em 2013 o Programa Realidade Hoteleira de Porto Alegre, apontou uma ocupação de 55% nos meses de que vai de maio a agosto.”

Os jogos da Copa do Mundo acontecerão em Porto Alegre, mas espera-se que o evento ainda possa gerar impacto na Serra Gaúcha. O presidente do Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares da Região das Hortênsias, Fernando Boscardin, diz: “neste momento estou cético”. E segue apontando: “quando foi definido que a Copa do Mundo iria acontecer no Brasil, foi uma alegria total e com ela muitas promessas, mas muitas delas não se concretizaram, o que acabou repercutindo no exterior, que por sua vez acabou arranhando a nossa imagem por lá.Atualmente a Região das Hortênsias, tem 15 mil leitos, e acreditamos que teremos uma ocupação como a que sempre tivemos, na casa de 80 a 95%.  Vamos contar com o público que vem via terrestre, como os próprios gaúchos, catarinenses e paranaenses, percebe-se que muitos querem fugir dos aeroportos. Eu acredito que algumas pessoas com certeza virão ver os jogos em Porto Alegre, queiram conhecer a Serra Gaúcha”, diz ele.  Quanto a número não temos, é uma incógnita, fui certificar com algumas operadoras locais para termos alguns indicativos, mas não existe previsão:  A Copa do Mundo vai acontecer no período do inverno, no feriado de Corpus Christi. É um período de férias para alguns estados e neste período normalmente temos uma ocupação média de 80 a 90% dos leitos. Boscardin acompanhou recentemente a visita de representantes da Argélia em busca de leitos para 800 pessoas. “Pode ser que por aqui tenhamos alguns negócios também”, diz ele.  Como é sabido que 27 hotéis entre Gramado e Canela que tinham bloqueio para Fifa foram devolvidos na sua maioria. Resta saber como será o comportamento dos turistas que virão assistir os jogos em Porto Alegre.

Já diretora executiva do Sindicato da Hotelaria da Região da Uva e Vinho, Márcia Ferronato apontou que “a procura é baixa, também não tínhamos uma expectativa alta em relação ao evento do Mundial, sabemos que a ocupação na nossa região na grande maioria é dos próprios gaúchos. O que vier a mais será bem-vindo, mas estamos focados no nosso público interno”, diz ela. Para ficar na mesma linha pode-se observar que na inauguração do Beira-Rio que contou com aproximadamente 100 mil pessoas nos dois dias de festa, Porto Alegre recebeu aproximadamente 20 mil torcedores oriundos do interior.  São os gaúchos movimentando o turismo no Estado.