/Dia 30, Brita ergue as cancelas

Dia 30, Brita ergue as cancelas

Foto: Divulgação/G1

Depois de tantas idas e vindas nos Tribunais de Justiça, a Brita Rodovias que administra três praças de pedágios na região das Hortênsias, (Gramado, São Francisco de Paula e Nova Petrópolis), vai erguer as cancelas no dia 30, importante frisar que a partir da meia noite os serviços de guinchos e ambulâncias não estarão mais em funcionamento. 

O Governo deverá cobrar uma tarifa de R$ 5,90 e poderá assumir entre uma semana a dez dias, neste período de transição, não será cobrado tarifa em nenhum dos pedágios.  

A Brita Rodovias vai demitir na casa de 200 funcionários diretos e mais 150 indiretos.  O diretor da Brita Rodovias, Araí Machado, apontou que a empresa entrega ao Governo e a comunidade as estradas em plena na condições de trafegabilidade. “Fizemos as nossas tarefas e muito mais, disse ele.  Já o estado não cumpriu com suas obrigações e estamos buscando através de ações do Poder Judiciário, que busca o ressarcimento dos desequilíbrios econômicos e financeiros já reconhecidos pela AGERGS, TCE/RS, o que deverá resultar em indenizações futuramente.”, frisou Machado.  O escritório da Brita Rodovias seguirá em Gramado por mais um período para seguir com todas as tratativas burocráticas da finalização de uma empresa constitutiva e operando a 15 anos.  

Os R$ 20 milhões que entravam nos cofres de sete municípios através dos serviços da Brita Rodovias não entrarão mais. O município mais prejudicado será Gramado. Além do ISSQN, a Brita gerava R$ 14 milhões em impostos federais.

É importante frisar que o Governo estadual não vai oferecer ambulância e nem carro guincho para as pessoas que por ventura precisarem. Sobre as questões da concessões tão discutida no âmbito do Governo Federal, o Empresário Jorge Gerdau Johannpeter disse “O orçamento do Ministério dos transportes é de R$ 14 bilhões, mas o déficit em infraestrutura é de R$ 660 bilhões. Concessões e PPPs são um bom modelo, mas tem gente aqui no estado que acha ruim”. Ele é um dos principais conselheiros da presidente Dilma Rousseff e coordena a Câmara de Gestão e Planejamento do Governo Federal.