/Festival de Cinema de Gramado em sua 43ª edição

Festival de Cinema de Gramado em sua 43ª edição

O Festival de Cinema de Gramado chega à sua 43ª edição ininterrupta como o mais resistente evento cinematográfico do país. Ao longo de mais de quatro décadas, reflete a história do nosso cinema e testemunha a história cultural do Brasil. Desde o primeiro Kikito, feito ainda em de madeira e entregue em 1973, o Festival se reinventou e resistiu. É dando continuidade a este clima de confiança que Gramado realiza mais uma edição do evento, que ocorrerá de  07 a 15 de agosto de 2015.

A premiação em dinheiro segue como um firme compromisso assumido pelo Festival com a classe cinematográfica em 2014. São 280 mil reais distribuídos entre os vencedores das mostras competitivas de longas brasileiros e estrangeiros e curtas brasileiros. A Mostra Gaúcha de Curtas – segue com o apoio da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, que distribui um total de 30 mil reais entre os vencedores.

Coletiva de Lançamento do 43º Festival de Cinema de Gramado (Foto: Cleiton Thiele-PressPhoto/ Divulgação)

 

O Festival

A edição 2015 segue o mesmo formato dos últimos anos com mostras competitivas de longas brasileiros e estrangeiros, curtas brasileiros e o Prêmio Assembleia Legislativa – Mostra Gaúcha de Curtas (dias 7 e 8). A grande noite de premiação acontece no dia 15 agosto.

Além das mostras competitivas, uma noite de pré-estreia com apresentação de projetos do programa gramadense Educavídeo e uma programação exclusiva com mostras paralelas, cinema nos bairros, cinema nas escolas, debates, encontros, lançamentos de livros e outras atividades tomam conta do evento.

Ator e apresentador do Festival Leonardo Machado (Foto: Cleiton Thiele-PressPhoto/ Divulgação)

 

Curadores e Comissões de Seleção

A curadoria segue com a argentina Eva Piwowarski e os brasileiros Marcos Santuario e Rubens Ewald Filho. Para essa seleção foram vistos 124 filmes brasileiros e 67 estrangeiros. O resultado desta curadoria se reflete em duas mostras competitivas que apresentam 15 longas-metragens, sendo oito brasileiros e sete estrangeiros. Entre os curtas brasileiros, 15 títulos disputam o Kikito. Para o Prêmio Assembleia Legislativa – Mostra Gaúcha de Curtas, 14 curtas foram selecionados.

Comissão de Seleção Curtas Brasileiros

Sob a coordenação da jornalista e crítica Ivonete Pinto, a comissão de curtas brasileiros do 43º Festival de Cinema de Gramado foi formada por: Andrea Gloria, produtora; Leonardo Garcia, roteirista; Marcos Petrucelli, jornalista e crítico; Rodrigo Grota, diretor; e Sandra Dani, atriz.

Secretário de Cultura do RS, Victor Hugo e Presidente da Gramadotur João Pedro Till (Foto: Edison Vara/ Divulgação)

 

Comissão de Seleção Curtas Gaúchos

Avaliando a última safra da produção gaúcha de curtas-metragens, a comissão de seleção da categoria teve a coordenação do crítico e pesquisador Leonardo Bomfim. Integraram a comissão: Fatimarlei Lunardelli, jornalista e crítica; Gilka Vargas, diretora de arte e pesquisadora; Gustavo Machado, jornalista; e Pedro Guindani, diretor e roteirista.

Avant Première Gramado – Projeto Educavídeo

Na noite que antecede a abertura oficial do evento, dia 06 de agosto, o tapete vermelho recebe os alunos do projeto Educavídeo e a comunidade de Gramado. Toda a infraestrutura do Festival já estará aberta a esta iniciativa bem-sucedida que teve início em 2014, do tapete vermelho ao Palácio dos Festivais. O Educavídeo consiste em ações educativas nas escolas da rede pública que visam fazer da linguagem audiovisual um instrumento da educação.

Mostra de Longas Gaúchos

Em um ano expressivo para o cinema gaúcho – 13 títulos foram inscritos para a mostra competitiva de longas brasileiros –, seis produções serão exibidas fora de competição na Mostra Gaúcha de Longas, que acontece com sessões à tarde no Palácio dos Festivais.

Os filmes que participam da programação são: “Edmundo”, de Luiz Alberto Cassol; “Errante – Um Filme de Encontros”, de Gustavo Spolidoro; “Filme Sobre Um Bom Fim”, de Boca Migotto; “Nós Duas Descendo a Escada”, de Fabiano de Souza; “Sobre Amanhã”, de Diego de Godoy e Rodrigo Pesavento; e “Tormenta”, de Lucas Costanzi.