/Nature: a nobreza das Champenoise

Nature: a nobreza das Champenoise

“Champenoise” e “Charmat”? Se você gosta de espumante já se deparou com estas palavras. Você conhece o significado delas?

As palavras “Champanoise” e “Charmat” têm origem francesa e estão relacionadas ao processo de fermentação da bebida, responsável pela perlage – aquelas bolhas presentes no espumante.

O Champenoise é conhecido como método tradicional ou clássico. Ele é considerado mais nobre que o Charmat devido ao seu processo de produção mais elaborado e demorado.

Algumas pessoas acreditam que esse processo foi criado em Champagne, na França, onde tem ampla utilização. Lá, o monge beneditino Dom Périgon foi responsável por várias inovações nos métodos de produção.

Desde sua invenção, pouca coisa mudou na produção de espumantes pelo método tradicional. A elaboração de espumantes pelo método Champenoise garante a segunda fermentação da bebida dentro da própria garrafa. Essa técnica é mais demorada que o método Charmat e requer cuidado superior em sua produção.

Desde sua invenção, pouca coisa mudou na produção de espumantes pelo método tradicional. A elaboração de espumantes pelo método Champenoise garante a segunda fermentação da bebida dentro da própria garrafa. Essa técnica é mais demorada que o método Charmat e requer cuidado superior em sua produção.

Depois dessa etapa, a garrafa, que estava disposta na horizontal, é colocada em um recipiente apropriado e passa a ser girada diariamente até quase chegar à posição vertical. Esse período, chamado de remuage, é importante para que as bolhas se aproximem do gargalo da garrafa.

Particularmente eu adoro, uma “nature” da vida. E vamos falar da Dunamis Nature. Dunamis e Vinhos e Vinhedos que é uma vinícola de Dom Pedrito, que tem loja em Gramado e tem dois “terrois” um em Dom Pedrito e outro em Cotiporã, e é desta cidade da Serra Gaúcha que vem as uvas chardonnay para elaborar esta joia rara.

A nature safra 2015 está um espetáculo a parte, perlage delicada e intensas, de cor amarelo-palha com reflexos esverdeados. Notas de pão torrado se mesclam em perfeito equilíbrio com descritores de frutas secas e flores brancas. Apresenta elegância, frescor delicado untuosidade, 12% álcool 100% chardonnay e 3% de açúcar residual. Só degustando para entender, este espetáculo. Esta espumante tem diversos prêmios 90 pontos do renomado Guia dos Descorchados que faz analises de vinhos da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai.

A jovem vinícola tem dois enólogos, Thiago Peterle e Vinicius Cercato, ambos proprietários da empresa, e para a coluna Cercato que comanda a elaboração dos vinhos da vinícola que tem cinco rótulos de espumantes, sendo dois no método champenoise e 3 no método charmat, e oito vinhos.

Para harmonizar, Cercato diz “eu prefiro tomar ela sozinha”, e a dica para os amantes da bebidas diz ele “é beber ela na temperatura ideal”

“Crème de la crème” é a nature Dunamis safra 2015.