/Prumo, Nível e Esquadro

Prumo, Nível e Esquadro

image

Fotos: Divulgação

Prumo nível e esquadro, este é o mantra do empresário Plínio Ghisleni(foto), proprietário da Rede Laghetto de hotéis e da Imobiliária Ghisleni, localizada em Gramado. A história da rede de hotéis inicia em 1989, quando o primeiro hotel começou a funcionar às margens do Lago Joaquina Rita Bier, posteriormente outro hotel na Avenida das Hortênsias. Nesta época seu sócio, Ronald Spieker – (in Memorian), sempre usava este “mantra” que Ghisleni resolveu adotar como lema de vida.

Morando em Gramado há 25 anos, hoje ele e sua equipe de 340 funcionários comandam uma rede de 7 hotéis, que estão localizados em Gramado (5) , Porto Alegre (1), Bento Gonçalves (1), estes hotéis somam 856 apartamentos e um faturamento de R$ 62 milhões. Porém, o projeto não para por aí e até 2018 o planejamento é que tenha 25 hotéis, mil funcionários e 2.741 quartos com a previsão de faturamento de R$ 235 milhões.  Quando Ronald e Plínio venderam o Laghetto, que se tornou hoje o Hotel do Sesc, que fez uma proposta de R$ 9,5 milhões, e isto foi como antecipar o nosso lucro em nove anos”, afirma Ghisleni e na mesma época a Accor estava deixando seus hotéis na região entramos na concorrência para administrar os empreendimentos , ganhamos e desde então não saímos mais dos hotéis que gerenciamos, e foi o que  transformou no que hoje é a rede Laghetto  conclui ele.

Um dos segredos da administração desta rede são os investidores e a história, que começou em 2008 quando assumiram a administração do Toscana. O empresário conta que conseguiram dobrar o faturamento, rendendo duas vezes mais que os dois anos anteriores. Como prêmio, os proprietários decidiram por unanimidade renovar o contrato para mais 5 anos e, agora, renovaram novamente para mais 5 anos. Esta relação com os investidores é fundamental para lucratividade do negócio.

Para administrar todos estes hotéis foram criadas bandeiras para cada estilo de hotel com propósitos diferentes. Agilidade e conforto é o mote do Vivace, já entretenimento e lazer fica com o Allegro, executivo com mix de lazer e businnes é o Viverone, alto padrão, design e serviços personalizados vêm com a bandeira Stilo. Segundo Ghisleni as bandeiras foram criadas para cada perfil de hóspede, assim atendendo uma gama ainda maior de pessoas.

O primeiro hotel com a bandeira Stilo será inaugurado em outubro em Gramado, na Rua São Pedro, quase em frente à Câmara de Vereadores. Será um hotel boutique, bem no coração da cidade, e terá móveis Abraccio, roupas de cama especiais e serviços premium para os 57 apartamentos. O próximo empreendimento a ser inaugurado será em 2016, em Canela, na Avenida Júlio de Castilhos, este garantirá a bandeira Vivace. Em 2017 será a vez de mais um hotel em Porto Alegre, o projeto já está na Prefeitura aguardando aprovação.

Quanto à ocupação, o mês de julho será melhor que junho quando além da queda da temperatura, férias escolares e promoções de aéreo, o movimento tende a melhorar. Ghisleni não teme por sazonalidade e quedas na ocupação, alinhamos um planejamento bem direcionado e focado em números exatos, assim se preparam para o dia-a-dia sempre de olho no futuro.

image

Nosso DNA é gramadense, é de acolhimento, e o nosso slogan é “paixão em servir”, diz o empresário. A explosão na construção de hotéis em Gramado é algo que não assusta Ghisleni, ele aponta números para exemplificar. Nos Estados Unidos, para cada mil habitantes equivalem à ocupação de 15,2 quartos. Já no Brasil, é de 1,1 quarto para cada mil, ou seja, temos para onde crescer e os produtos novos tem mais espaço, porque cada vez mais as pessoas não querem ficar na casa de amigos e parentes, o brasileiro está tomado o gostinho de viajar e se hospedar, “é uma mudança de cultura”, revela ele. Gramado tem uma taxa de ocupação boa, estamos entre o 3º e o 8º destino principal do país. Mais uma vez comprovando que tem espaço para crescer e esta evolução hoteleira é importante para não estagnar, por isto tem que se renovar.

image

Sobre o crescimento de mais ou menos 1,5 mil apartamentos novos em Gramado, Ghisleni diz que “a cidade deverá fazer a infraestrutura e nós devemos fazer a nossa parte, as dificuldades com a mão de obra deverão ser solucionadas por cada um dos empreendimentos através de cursos de aperfeiçoamento constante da equipe, além da motivação. Não vejo problema com a chegada dos novos, para mim a concorrência é saudável em qualquer circunstância”.

Sobre a satisfação dos clientes, ele aponta o Booking, com a nota 9 no Viverone Moinhos, e com uma tarifa média de R$ 399,00, preço justo e com qualidade de serviços. Já o Trip Advisor, revelou a nota de 4,5, 2º hotel melhor avaliado.

“Estas notas revelam que estamos no caminho certo”, diz Ghisleni, que tem como braço direito na rede hoteleira Ronald Spieker, filho do seu ex-sócio que faleceu e que o deixou em seu lugar. “Ele tem a mesma maestria do pai”, diz Ghisleni com saudosismo de um sócio carismático e atento.