/4 perguntas para Andréia Zucchi

4 perguntas para Andréia Zucchi

Andréia Zucchi é diretora Executiva da Giordani Turismo, de Bento Gonçalves, operadora oficial dos passeios de Maria Fumaça – Trem do Vinho. Em novembro a empresa completou 29 anos de atuação no segmento do turismo e é referência na preservação e disseminação da história e cultura da Região Uva e Vinho. São mais de 30 opções de roteiros com variados atrativos da região, em destaque agora (meses de verão) as experiências de Vindima.

1 – Conte-nos um pouco da história do passeio de Maria Fumaça.

O primeiro passeio de Maria Fumaça aconteceu em 5 de junho de 1993. Na época era realizado apenas aos sábados.

A dinâmica nas Estações era muito similar à que existe até hoje: Bento Gonçalves show italiano e degustação de vinho, em Garibaldi show e espumante, e show também em Carlos Barbosa. Uma das apresentações tradicionais é a Inês Rizzardo, que trabalha até hoje conosco na Plataforma de Carlos Barbosa. Dentro do trem já aconteciam as apresentações italo-gaúchas, com o tradicional coral italiano e show gaúcho. Outras apresentações foram incluídas com o aumento do fluxo de turistas.

O trajeto é o mesmo realizado até hoje, mas nas primeiras viagens os turistas embarcavam e desembarcavam do trem em Bento, com o trem fazendo o percurso de ida e volta, o que resultava em uma viagem de quase três horas. Logo isso foi modificado e adotamos o formato que se mantém nos dias atuais, com a saída do trem de Bento, passando por Garibaldi e finalizando em Carlos Barbosa. De lá um ônibus faz o transfer da volta, ou isso tudo no sentido inverso!

Como não era comum turistas visitarem a região no período do verão, os passeios não aconteciam durante a ‘temporada de praia’. A partir de 1994 começamos a operar passeios exclusivos para a operadora CVC às quartas e sábados e os outros horários ficavam disponíveis para turistas e grupos de escolas. 

2 – Como o passeio de Maria Fumaça funciona atualmente?

Atualmente, nas partidas e chegadas do trem os passageiros são recebidos com música e muita animação nas estações. Dentro dos vagões, enquanto o trem percorre os 23 quilômetros (aproximadamente 1h30) artistas da região fazem apresentações artísticas, com intervenções que passam um pouco da cultura local, seja através das músicas – italiana e gaúcha – ou dinâmicas teatrais. E como somos a Maria Fumaça – Trem do Vinho, nosso passeio também é muito conhecido pela degustação de vinhos, espumante e suco de uva, todos produzidos na região! 

Nossos passeios acontecem nas quartas, sextas, sábados e domingos, às 9h, 11h, 14h e 16h. Ingressos e outras informações estão no www.giordaniturismo.com.br.

3 – A temporada da Vindima tem trazido um público novo para a região no período das férias de verão. Como os empreendimentos se preparam para a temporada? 

A vindima, entre os meses de janeiro e março, é uma época de celebração para o meio vitivinícola. A possibilidade de uma imersão nesta festa e tradições culturais dos antepassados tem atraído, ano a ano, mais turistas para a região.

Os empreendimentos voltados para o enoturismo se organizam para receber os visitantes com diversas experiências inspiradas na colheita da uva. O legado de esforço dos imigrantes italianos no cultivo e posterior elaboração dos vinhos é reverenciado em experiências únicas como o momento do merendim – lanche típico sob os parreirais – e a famosa pisa das uvas. E claro, não faltam momentos para degustação de vinhos e espumantes.

4 – A Giordani Turismo preparou algum roteiro novo de vindima para a temporada 2022?

Estamos com três roteiros, a grande novidade deste ano é que um deles inclui ingresso para a Maria Fumaça e Parque Cultural Epopeia Italiana.  

O mais completo deles, de um dia, é para aqueles que buscam uma verdadeira imersão em tradições e sabores da região. Ele tem visita a uma vinícola centenária e duas vinícolas familiares. Na primeira vinícola familiar é realizada a colheita das uvas, merendim sob os parreirais, acompanhado de músicas italianas cantadas e tocadas pelas “nonas” da região. Em seguida, a bordo do winetuc (caminhão usado no transporte da colheita), o visitante é conduzido a um dos momentos mais aguardados, a pisa das uvas. O passeio tem incluso almoço típico italiano harmonizado em outra charmosa vinícola familiar. Para completar, temos visitação à fábrica e um curso de degustação de vinhos, espumantes e chocolates, em uma vinícola centenária e líder no mercado de espumantes no Brasil.

Outra versão, essa de meio turno, reúne as principais experiências da safra da uva: contato com os parreirais e pisa das uvas, acompanhado de muito vinho e merendim em uma propriedade familiar. 

A opção que inclui a Maria Fumaça tem as mesmas atrações de vindima do roteiro de meio turno, complementada com o passeio tradicional de trem, que não pode faltar em uma visita à Região Uva e Vinho.  Informações e reservas: www.giordaniturismo.com.br.