/4 perguntas para Patrick Piccoli

4 perguntas para Patrick Piccoli

Patrick Piccoli é acionista e líder da Fantastic House. Além de empresário também é escritor, autor de três livros: “Um Toque Estratégico – Golfe, Poker e Sax”, “Avance com Estratégia” e da obra infanto-juvenil “A Lenda de Gramado – Allegrinho e o Fantástico Viver”, que, de forma lúdica, conta à origem da magia da cidade de Gramado. O executivo atua como palestrante, consultor na área de Turismo e consultor com foco no aprimoramento dos conhecimentos nos impactos que a neurociência pode ter nos negócios, visando à promoção do varejo brasileiro.

1- Fantastic House está inspirado no que?

O parque Fantastic House nasceu inspirado na cidade de Gramado e em como se pode ter uma vida fantástica. No espaço de mais de mil m², o parque, a partir de apresentações artísticas e dos ambientes temáticos, conta a história de Allegro, da “Lenda de Gramado” e os segredos sobre a beleza da vida.

2- Fantastic House é o único parque com espetáculo fixo em Gramado e que funciona também à noite. Por que optaram pela noite?

A cidade de Gramado é considerada um dos principais destinos do Brasil. Além de ser muito charmosa, com uma arquitetura que lembra as cidades europeias, tem muitas opções gastronômicas, o setor de hotelaria é rico e possui diversas atrações turísticas para os visitantes que passam por aqui.

Apesar da diversidade dessas atrações, sentíamos que faltava uma programação noturna para os turistas, e que ela fosse fixa e não apenas realizada em datas especiais como o Natal, por exemplo.

A partir daí, iniciamos pesquisas e estudos para desenvolver um parque que reunisse em um só lugar entretenimento, cultura e arte, com um espetáculo musical que transmitisse uma mensagem e tivesse propósito. Foi quando nasceu o conceito de Fantastic House, com a certeza de que o parque teria um horário estendido para que fosse possível alcançar esses turistas que gostam de ter uma opção de entretenimento noturno.

3- Qual é o investimento do empreendimento? E qual a geração de emprego para a região?

O parque recebeu um investimento de R$ 13 milhões de um grupo de acionistas que formam uma S.A. de capital fechado. Atualmente, gera 32 empregos diretos e 8 empregos indiretos.

4- Pode nos contar um pouco sobre o espetáculo?

Inédito, o espetáculo reúne música, arte, efeitos tecnológicos, luzes, cores, aromas e personagens que encantam e emocionam o público, que também participa interagindo dos ambientes onde acontecem as apresentações.

Durante o percurso de aproximadamente uma hora, que passa pelos ambientes: “Espaço Prólogo – Onde a História Começa”, “Hortus – O Jardim dos Sonhos”, “Ludere – A Magia do Sorrir”, “Omne – O Universo do Saber”, “Bonodorom – O Aroma do Amor” e “Espaço Hortus II”, as pessoas são convidadas a desvendar os segredos de como viver uma vida fantástica a partir das memórias de Allegro, o ser humano mais feliz de todos os tempos e que, com seus bons sentimentos, originou a “Lenda de Gramado”, cidade que se tornou acolhedora, encantadora e mágica.

A história segue alicerçada em quatro pilares: Sonhar, Sorrir, Saber e Amar. Durante o espetáculo, acontecem apresentações musicais e intervenções artísticas de uma dançarina, um malabarista e uma bailarina. Cada detalhe foi pensado para trabalhar os sentidos e os sentimentos dos visitantes.

O produtor artístico Abramo Machado assina o projeto de cenografia de todo o parque e também do espetáculo. Emocionante e inesquecível, a experiência sugere um exercício real a quem faz o tour: colocar em prática o que já aprendemos para ser feliz, mas que, muitas vezes, deixamos de lado.