/Em visita ao RS, ministro Salles assina autorização para publicação do edital de concessão da Floresta Nacional de Canela

Em visita ao RS, ministro Salles assina autorização para publicação do edital de concessão da Floresta Nacional de Canela

Edital deve ser lançado na sexta-feira (7). Flona de Canela possui área de 557,50 hectares, com altitudes que variam de 740 a 840 metros.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em visita ao Rio Grande do Sul, nesta quinta-feira (6), assinou uma autorização para publicação do edital de concessão da Floresta Nacional de Canela, na serra gaúcha. O edital deve ser lançado na sexta-feira (7). O investimento da iniciativa privada na concessão é de cerca de R$ 93 milhões.

A cerimônia ocorreu na Flona de Canela. O local possui área de 557,50 hectares, com altitudes que variam de 740 a 840 metros.

Segundo Salles, o investimento privado vai permitir o desenvolvimento de várias alternativas para o turismo, fazendo com que aumente a visitação do parque.

“Você tem mais estrutura, por exemplo, de alimentação, restaurantes, trilhas que vão ser abertas e demarcadas, outras atividades de ecoturismo. Ao mesmo tempo para a cidade, é um polo de atração de empregos. Toda vez que o turismo é incrementado, ele é aumentado, criam-se mais empregos”, afirma.

No modelo apresentado pelo ministro, as estradas ficam sob responsabilidade do estado.

“Estrada é mais um tema estadual. Lá atrás, quando nós conversamos com o governo do estado, o acordo que houve entre nós foi de que nós faríamos todo o investimento, toda a agilização das concessões nos parques e nas zonas de amortecimento em torno. E a parte de infraestrutura, que é responsabilidade do estado, é o estado que vai fazer esse investimento”.

O ministro explicou que esse modelo permite que o empreendedor crie produtos e serviços ao longo dos 30 anos de concessão.

“O modelo atual diz ‘olha, toda vez que surgir uma tecnologia, uma alternativa, um interesse por serviços, o empreendedor tem a liberdade de implementar, inclusive, por sua conta em risco’. Ele vai decidir que tipo de serviços, que tipo de restaurantes, que tipo de trilhas, tipo de alternativas, ele vai querer investir mais e, obviamente, ele faz uma análise, uma análise do interesse da demanda por esse tipo de coisa”.

“Ao invés de você ficar engessado em um modelo pré-concebido de um contrato, você coloca claramente quais são as preocupações ambientais, para que essas, sim, são inegociáveis”, acrescenta.

Conforme Salles, em breve, deve sair também o edital para a concessão da Floresta Nacional (Flona) de São Francisco de Paula.

“Ele ficou pronto também, nós estamos finalizando a parte jurídica para fazer o lançamento. Então, logo esteja pronto, vamos dar andamento nessa parte também”.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a agenda de concessões em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) visa fomentar o ecoturismo em parques nacionais e outros tipos de unidades de conservação federais.

Fonte: RBS TV

Ricardo Salles veio ao RS para lançamento do edital de concessão da Flona de Canela — Foto: Juliano Castro/RBS TV