/Festival começou com homenagem a José Wilker

Festival começou com homenagem a José Wilker

Foto: Edison Vara/Divulgação (O Festival começou com homenagem a José Wilker)

O filme de abertura do 42º Festival de Cinema de Gramado  foi “Isolados”, de Tomás Portella, que passou pelo tapete com os atores Bruno Gagliasso, Regiane Alves e equipe. O longa marca a última participação do ator José Wilker no cinema.

tumblr_inline_na5mjn06So1rgry7c

Foto: Edison Vara/Divulgação (Elenco do filme “Isolados”)

“É uma pena não ter José Wilker hoje com a gente”, lamentou Portella, “mas pelo menos o eternizamos de alguma forma com este filme”. O diretor, que celebrou o fato de ter seu filme concorrendo em um lugar onde tantos nomes e filmes do cinema brasileiro se consagraram, também trabalhou com Mariana Vielmond, filha de Wilker, que é roteirista do filme.

tumblr_inline_na5m57kWGv1rgry7c

Foto: Edison Vara/Divulgação (Viúva e filha de José Wilker, Cláudia Montenegro e Mariana Vielmond recebem homenagem especial)

Vielmond, junto com a viúva do ator Cláudia Montenegro receberam uma placa do Festival em forma de agradecimento a Wilker, que durante anos foi apresentador do evento e, nas duas últimas edições, atuou como curador ao lado de Marcos Santuario e Rubens Ewald Filho. “É difícil conter a emoção neste momento. Uma homenagem como essa faz com que meu pai fique aqui conosco. Ele me trouxe 10 anos atrás para este festival, e só tenho recordações muito boas daqui”, comentou Vielmond.

tumblr_inline_na5mdwZtTZ1rgry7c

Foto: Edison Vara/Divulgação (O ator Nelson Xavier e a atriz Juliana Paes do filme “A Despedida”)

O segundo filme da noite foi “A Despedida”, de Marcelo Galvão, abrindo a mostra competitiva de longas brasileiras. O diretor, que, em 2012, consagrou-se no Festival com “Colegas”, mais uma vez conta uma história de sua vida. “Este Festival sempre foi muito querido para mim. Dois anos atrás estive aqui contando uma história inspirada em fatos da minha vida. Agora retorno com esta proposta. Gosto de falar sobre as coisas que eu realmente conheço”, comentou o diretor, que rodou “A Despedida” em apenas dez dias. Além de Galvão, Nelson Xavier, Juliana Paes e equipe passaram pelo tapete vermelho e também apresentaram o filme.

tumblr_inline_na5mw43MrH1rgry7c

Foto: Edison Vara/Divulgação (Ator Rodrigo Santoro se emociona ao receber Troféu Cidade de Gramado)

Na noite de sábado, teve Rodrigo Santoro. Prestes a fazer 40 anos, o mais badalado ator brasileiro no Exterior esteve na Serra para receber o Troféu Cidade de Gramado. Com toda a milhagem acumulada e os bons filmes que tem na sua história, Santoro chorou na entrevista coletiva concedida antes da homenagem, ao lembrar nomes que o acompanharam na estrelada trajetória. E chorou novamente sob aplausos da plateia ao erguer o prêmio e ver reconhecido o ofício pelo qual garante ser cada vez mais apaixonado. “Grande parte do público acha que artista é glamour, mas é esse tipo de incentivo que recebo aqui que valida os caminhos que percorri e faz valer a pena acreditar”. Relatou o ator.