/Porto Alegre tem queda na oferta de hospedagem

Porto Alegre tem queda na oferta de hospedagem

Para a hotelaria da terceira cidade brasileira que mais realizou eventos internacionais em 2015, a crise não “passou batida”. Com o encerramento das operações de 5 hoteis, o encolhimento de 6 e a abertura de dois, atualmente 95 endereços formam a oferta de 8.466 quartos da cidade de Porto Alegre em dezembro de 2016 (um pouco menos da metade são de padrão popular, abaixo do super-econômico, com diárias abaixo de 20 dólares por pessoa). (Foto: Divulgação)
Por causa da profissionalização e do acirramento da concorrência, hotéis de pequeno porte, preços populares e antigos, têm a tendência a desaparecer com mais freqüência. Alguns hostels, que foram abertos na euforia da copa do mundo, discretamente encerraram suas atividades. Além destes, das novas propostas de hospedagem longstay, apenas dois endereços ainda estão operando na cidade. Porto Alegre perdeu 1088 quartos de hotel em 2016.

Hospedagem Alternativa
Em compensação, apenas na capital, mais de 2 mil imóveis foram listados nos aplicativos de aluguel de dormitórios, uma troca de paradigma, que mostra uma substituição da hotelaria tradicional, milenarmente concentrada em prédios a qual está se mudando para dentro do espaço virtual. Uma revolução que altera o modus operandi de quase tres mil anos. Um proprietário declarou possuir 44 imóveis nesta modalidade de hospedagem. Alguns experts estão trocando o termo “aluguel por temporada” para “hospedagem distribuída”.
Durante o ano, a oferta de hospedagem andou de acordo com a demanda, que estagnou (isso nos últimos dois anos) antes da marca dos 60% de ocupação e com o consequente despencar do valor da diária média.

Neste cenário, o Frontdesk desenhou um estudo que encadeia a o ciclo do acolhimento, com a indústria de eventos mais o movimento de turismo e apresentou um resumo explicando esses motivos pelo quas a demanda encolheu e quais seriam os caminhos para reverter essa situação, apontando para eventos culturais e esportivos a curtto prazo e a longo prazo um centro de eventos no lugar da atual rodovária.

Por que transformar a Rodoviária Velha em Centro de Eventos?
Eventos precisam de mobilidade, acesso e proximidade com o comércio e com a hospedagem. A atual rodoviária estagnada, tem em sua volta quase 5000 quartos e o terceiro maior comércio do país, alem de uma estação de trem e uma alça da FREEWAY.

De onde vem a ocupação da hotelaria de Porto Alegre?
A Hotelaria porto alegrense hospeda pouco mais de um milhão de pessoas por ano, sendo que 8 em cada 10 destes, vêm à cidade para participar de eventos, trabalhar e fazer negócios.

Encontrar quartos e casas na internet é a nova opção dos hóspedes. Foto: Divulgação

“Cadê o hóspede que estava aqui?”
A Demanda não encolheu, ou pelo menos não encolheu tanto quanto na proporção que os quartos de hotéis desapareceram, senão, os aeroportos dariam um alerta maior que a retração de 2,6%. Os hóspedes mudaram-se dos hotéis para os quartos das casas e apartamentos de aluguel de curtíssimo prazo, e isso pode ser visto pela medição da Infraero.

Por que eventos esportivos seriam uma das soluções?
A cidade tem tres estádios de bom nível, várias instalações para esportes como atletismo, natação e esportes aquáticos e tradição na formação de atletas.

Por que eventos culturais seriam uma das soluções?
Porque ocupariam majoritariamente os finais de semana, período este onde a ocupação é menor pro ser uma cidade de negócios, Com isso os eventos profissionais e os hóspedes em viagens de trabalho tomaram a semana, encarecendo o valor das diárias e impedindo boas condições de competitividade.

Fontes de pesquisas: IN-PACT, TOP5TRIP, José Justo e Alonso Bianco.
Fonte: Frontdesk Magazine