/RS segue em bandeira preta pela 8ª semana consecutiva

RS segue em bandeira preta pela 8ª semana consecutiva

O Governo do RS confirmou na tarde desta sexta-feira que todas as regiões do Estado seguem em bandeira preta no modelo de distanciamento controlado, pela 8ª semana consecutiva, mas com possibilidade de cogestão neste momento.

O motivo da manutenção da bandeira preta, é a ocupação hospitalar ainda próxima a 90%, desta forma o Estado segue com pressão sobre o sistema de saúde gaúcho.

Segundo a secretária da Saúde, Arita Bergmann, o cenário ainda é de risco altíssimo, como mostra o mapa todo preto do Distanciamento Controlado pela oitava semana consecutiva. “Se cada um não fizer a sua parte, o Estado ser cuidadoso ao liberar as atividades, os municípios serem rigorosos na fiscalização e os estabelecimentos e as próprias pessoas respeitarem os protocolos da sua cidade, além dos protocolos obrigatórios, como uso de máscara, evitar aglomeração e fazer a higienização constante, mais tempo ficaremos sob as restrições de distanciamento”, apontou Arita.

Dados da semana:

Nesta 50ª rodada, houve nova redução nos números de pacientes confirmados com Covid-19 em leitos clínicos (-11%) e em UTI (-10%), comparativamente à semana anterior. O número de registros de óbito também reduziu, caindo 14% no período.

Porém, o Boletim de Hospitalizações RS, atualizado diariamente pelo Comitê de Dados, nesta sexta-feira (16/4), mostra que há uma desaceleração na queda de internações no Estado em leitos clínicos. A variação de pacientes confirmados com Covid na semana retrasada foi de -21,4%, na semana anterior de -,18,3% e, nesta semana, de -10,8%. Enquanto no dia 5 de fevereiro havia 1.329 pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19 em leitos clínicos, nesta sexta (16/4), são 3.106 internados, ou seja, 2,3 vezes a mais que no início do ciclo.

“Nos últimos dias, houve desaceleração do ritmo de queda no número de internados em leitos clínicos. Mantém-se alerta, pois qualquer reversão do processo de queda passará antes por uma desaceleração, e, dada a continuidade da alta pressão sobre o sistema hospitalar, ainda não há espaço para nova elevação a partir do patamar atual”

Comitê de Dados do Estado do RS

Somando o total de pacientes confirmados e suspeitos em leitos clínicos e UTI, o RS ainda está com quase duas vezes mais internados do que nos picos anteriores, aponta balanço do Comitê de Dados.

O mapa divulgado nesta sexta (16/4) já é definitivo, com validade até 26 de abril, ou seja, não há possibilidade de envio de pedidos de reconsideração à classificação, devido à gravidade do cenário.

Também segue suspensa a Regra 0-0, a partir da qual municípios sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias poderiam adotar protocolos de bandeira imediatamente inferior.

A cogestão regional, por sua vez, está permitida. Atualmente, todas as 21 regiões aderiram à gestão compartilhada e podem utilizar protocolos próprios até o limite de restrições da bandeira vermelha – não podendo ser mais flexíveis que isso.

Região da Serra estaria em bandeira preta mesmo que houvesse classificação individual:

  • Nesta rodada do Distanciamento Controlado, a região da Serra foi a única que enquadrou-se pelos próprios indicadores na bandeira preta.
  • Os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias uma queda de 29.4%, passando de 503 para 355 na macrorregião (somando as seis regiões Covid).
  • Com relação à quantidade de pacientes internados com SRAG, estabilidade (com variação de 1.4%), de 276 para 280. No caso de leitos clínicos, o número de pacientes internados teve uma queda de 8.3%, passando de 351 para 322. E com relação aos internados por Covid-19 em leitos de UTI, houve estabilidade (com variação de 0.0%), de 263 para 263.
  • O indicador relacionado a capacidade de atendimento melhorou, porém manteve-se na bandeira Amarela. O percentual de leitos de UTI livres, em comparação com pacientes confirmados para Covid-19 ocupando esses leitos apresentou um aumento passou de 0.05 para 0.09
  • No comparativo do número de leitos livres de UTI no último dia para atender Covid-19 entre as duas quintas-feiras, verifica-se um aumento de 12 para 23.

Quanto aos seus quatro indicadores regionais, a região de Caxias do Sul (a qual pertencem Gramado e Canela) obteve as seguintes bandeiras:

  • no indicador de incidência (número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes) a bandeira foi Preta;
  • no de projeção de óbitos a bandeira obtida foi Preta;
  • quanto à velocidade de avanço (hospitalizações confirmadas nos últimos 7 dias / hospitalizações confirmadas nos 7 dias anteriores) a bandeira foi Amarela;
  • com relação ao estágio da evolução na região (ativos/recuperados) a bandeira foi Amarela.