/Rural Show aposta em novas tecnologias ao pequeno produtor

Rural Show aposta em novas tecnologias ao pequeno produtor

 

A comissão organizadora da oitava edição do Rural Show, que acontecerá entre os dias 7 e 10  de julho de 2016, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, já definiu que uma das prioridades será mostrar novas tecnologias aos pequenos e médios produtores. A expectativa dos promotores (Cooperativa Piá, Prefeitura de Nova Petrópolis e Emater RS/Ascar) é de que o evento reúna mais de 60 mil pessoas durante os quatro dias.

Considerado o maior evento da agricultura familiar do Brasil, o Rural Show de 2016 pretende abordar prioritariamente como as novas tecnologias podem estar acessíveis  aos produtores rurais, especialmente aqueles que atuam nas áreas de horticultura, fruticultura e gado de leite. Haverá exposições, palestras, comercialização de produtos e serviços e espetáculos musicais que serão apresentados na Rua Coberta de Nova Petrópolis.

Será criado, também, um espaço exclusivo  para a exposição e comercialização dos produtos das pequenas agroindústrias familiares e do artesanato rural do Estado. “O mosaico da diversificação desta produção será um dos pontos altos do Rural Show”, afirma um dos organizadores do evento e presidente da Cooperativa Piá, Gilberto Kny, que completa: “Nele poderemos ver o grande valor econômico, social e cultural que estas agroindústrias têm para a produção familiar no Rio Grande do Sul”.

001agricultor2___parana___mair_furlan
Foto: Divulgação

 

horta
Foto: Divulgação

Para Gilberto Kny o cooperativismo é a maior ONG do planeta e a agricultura familiar deve ser reconhecida por sua real importância, pois tem uma estrutura que alimenta 70% da população mundial. Segundo Kny, o Rural Show irá reforçar o poder da agricultura familiar, pois trabalha com temáticas importantes para o setor, transmite informações e apresenta novas tecnologias que visam o seu desenvolvimento. “Mais do que nunca é preciso colocar a agricultura familiar no lugar de destaque em que ela merece estar. É necessário criar novas políticas de incentivos e benefícios à propriedade rural, ao pequeno e médio agricultor, para que não haja êxodo e para que o setor cresça com 100% do potencial que possui”, finaliza Gilberto Kny.